CONSULTÓRIO

 

CONSULTÓRIO

PSICOLOGIA – Consultas de Acompanhamento Psicoterapeutico e Pedagógico-Terapêutico na Infância (Psicoterapia Individual ou Intervenção terapeutica com grupos de crianças) e Consultas de Psicologia Educacional

Local: ESPAÇO N – Avenida da Igreja, 68, 1º Dto  – 1700-240 Lisboa

Contactos: 218408430 ou 919645933 | anamourato2@hotmail.com

Para quem se destina? 

  • O Acompanhamento Psicoterapeutico e Pedagógico-Terapêutico destina-se a crianças ou familias que necessitem de ajuda para compreender o seu sofrimento, ou alguma perturbação desenvolvimental ou familiar. Pretende-se resolver os conflitos internos ou interpessoais no seio familiar e tratar sintomas que constituam entraves ao seu bem estar pessoal e relacional.

 

Como se inicia o processo de avaliação?

  • Nas primeiras consultas realiza-se a avaliação e diagnóstico dos sinais de alerta, das dificuldades e das necessidades das crianças considerando as suas competências intelectuais, afetivas e sociais. Podem ser realizados vários tipos de avaliação: avaliações psicológicas, avaliação das dificuldades de aprendizagem e integração social, assim como a avaliação das competências pré-escolares necessárias para a entrada no 1º ciclo.

 

Como se processa a intervenção?

  • A estratégia terapeutica a desenvolver conjuga a intervenção na área da psicoterapia, da pedagogia terapeutica e psicologia educacional conciliando formas de compreensão, de interpretação e intervenção.
  • Durante o processo psicoterapêutico as crianças podem expressar livremente os seus pensamentos e emoções através da comunicação face a face, através do desenho, do jogo simbólico, bem como, através da utilização de mediadores comunicacionais e afetivos como é o caso de livros para a infância criteriosamente selecionados. Na intervenção terapêutica a utilização de dinâmicas de criação de histórias (método mutual storytelling games) e da recriação de histórias de autoanálise comportamental (social stories), são recursos que permitem igualmente contribuir para a relação terapêutica, a livre projeção, a introspeção, a reorganização e valorização da criança.
  • O acompanhamento das familias faz parte do processo psicoterapêutico revelando-se um significativo momento de reflexão sobre a história de vida familiar e a dinâmica relacional da criança em diferentes contextos. Estas sessões de âmbito familiar permitem também acompanhar a evolução da criança ao longo do processo terapeutico, as suas necessidades e a forma como a familia pode ajudar neste percurso.

 

Regularidade: As sessões têm uma regularidade e um periodo de tempo variável, consoante as problemáticas.